Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

mini-saia

O blog de Mónica Lice.

06
Abr17

Amamentação - 12 dicas úteis

Mónica Lice

Captura de ecrã - 2017-04-06, 10.07.11.png

A modelo Caroline Trentini com o filho de 4 meses na Vogue Brasil de setembro de 2016.

 

Recentemente, fui convidada a participar num workshop organizado pela Medela, em tom de conversa bem descontraída, sobre um tema que me interessa bastante: a amamentação.

 

Como já escrevi por aqui, amamentei a Laura durante quase um ano, e gostaria muito de repetir a experiência com a Emília. As vantagens do leite materno são imensas e não vale a pena enumerá-las por aqui: desde as que atingem diretamente o bebé, até às afectivas e que atingem a saúde e bem-estar da mãe.

 

E eu, apesar de já ir para a segunda experiência de maternidade, e ter passado pela primeira com sucesso no que toca à amamentação, confesso que acabei por aprender coisas novas neste workshop. Efetivamente, a informação acaba por ser sempre a melhor aliada, a este nível, e, por isso, decidi compilar por aqui algumas das principais dicas que aprendi ou revi por lá. Espero que vos sejam úteis...

 

1. A melhor preparação para a amamentação é uma boa informação.

Se é mãe de primeira viagem, procure informar-se bastante sobre este tema, em aulas de preparação para o parto, workshops ou livros. E envolva o pai nesta aprendizagem - ele não irá amamentar, mas acompanhará o processo e poderá ajudar, se for necessário.

No meu caso, valeram-me as aulas de preparação para o parto, que fiz no Centro do Bébé, o workshop com a Constança integrado nesta preparação, e o seu primeiro livro - Os bebés também querem dormir. Aconselho a todas as amigas grávidas a leitura deste livro, que me ajudou imenso nos primeiros tempos. 

 

2. Tenha consciência de que o seu corpo se vai preparando, ao longo da gravidez, para a experiência da amamentação.

Se olhar com atenção para as mudanças no seu corpo verá, com toda a certeza, vários sinais de que o mesmo se está a preparar para a amamentação. Desde as mamas a aumentar, os mamilos a ficarem mais escuros (para o bebé os sinalizar mais rapidamente) até à linha que muitas vezes se forma na barriga (linea nigra) que serve para o bebé conseguir percorrer o trajeto até às mamas, tudo se encaminha para que possam amamentar, naturalmente, e sem dificuldades.

 

3. Não descure da importância das hormonas no processo de amamentação.

As duas hormonas mais importantes, a ter em conta, são a prolactina, que estimula a produção de leite no tecido glandular e a oxitocina, que é talvez das que mais se fala, quando se trata da amamentação.

E porquê? Porque é a oxitocina que provoca a contração dos músculos mais finos, permitindo que o leite flua e se liberte, dos ductos até ao mamilo.

A oxitocina é, não apenas muito importante, como também muito sensível. Para ter uma ideia, o stress inibe a produção de oxitocina, pelo que uma mamã stressada terá muito mais dificuldades em dar de mamar do que uma mãe descontraída.

Assim, tente estar sempre super tranquila, peça ao pai para lhe fazer festinhas na cabeça, pense em tudo o que seja agradável e bom, de modo a afastar o stress, deixando o leite fluir.

 

4. Tenha consciência do tamanho do estômago de um recém-nascido e da sua evolução, ao longo do tempo.

No primeiro dia, quando o bebé nasce, a capacidade do seu pequeno estômago não vai além dos 5 mililitros (mais ou menos a capacidade de um dedal). Por isso, não se preocupe se lhe parecer que ele mamou pouco no primeiro dia - é normal que assim seja, porque o seu estômago é ainda muito pequenino. Mas isso vai-se logo alterando, à medida que os dias passam e o seu estômago vai crescendo.

 

5. O seu leite não é sempre igual - mas nem por isso é menos nutritivo ou mais "aguado".

Todo o leite materno é precioso, não existindo leites fracos ou fortes. Ter consciência disso é meio caminho andado para o sucesso.

Por outro lado, nos primeiros dias após o parto, o leite é diferente, e recebe o nome de colostro. É espesso, pegajoso e amarelado, muito importante para o bebé, por conter grandes quantidades de anticorpos e fatores de crescimento. E é mesmo espesso e amarelado, manchando roupa branca com muita facilidade - experiência de mãe que já passou por isso.

 

6. Aprenda a posicionar bem o seu bebé durante a amamentação.

Pode amamentar sentada ou deitada, mas certifique-se sempre que o bebé está totalmente virado para si, barriga com barriga. Assim, bem posicionado, o bebé não necessita virar a cabeça, devendo ser levado à mama, e não a mama ao bebé.

 

7. Não contabilize horas entre mamadas, adotando a livre demanda.

Este é um tema polémico entre muitas mães, mas a verdade é que amamentar a pedido, e não de acordo com o relógio, é uma das chaves de sucesso para uma amamentação bem sucedida.

Assim que aprender quais os sinais que o seu bebé emite quando tem fome (o livro da Constança, por exemplo, que refiro acima, ajudou-me imenso a este nível), bastará por-lhe a mamar para ele ficar mais calmo e saciado.

 

8. Conte com os picos de crescimento e com o aumento das mamadas nestas alturas.

Já deve ter ouvido, com toda a certeza, que os bebés enfrentam picos de crescimento. Classicamente, costuma-se apontar as alturas dos picos entre o 7.º e o 14.º dia de vida, entre a 4.ª e a 6.ª semana e o 3.º e o 4.º mês de vida.

Nestas alturas, o bebé costuma ter mais sede e, por isso, solicita mais a mama. Não se assuste, pois é perfeitamente normal.

 

9. Cuide da sua alimentação, continuando a ingerir bastante água.

Tudo o que comer acaba por passar para o seu bebé, pelo que uma alimentação equilibrada, tal como acontecia na gravidez, é fundamental. E continue a ingerir bastante água, que acabará por ajudar na produção de leite.

 

10. Cuide dos seus mamilos.

 Amamentar bem não é doloroso nem causa, à partida, qualquer problema, nos mamilos. Mas é importante certificar-se que o bebé está a fazer uma boa pega e está bem posicionado. Por outro lado, pode e deve hidratá-los, passando algumas gotas do seu leite sobre a mama, após a amamentação ou utilizando um pouco de creme. Escolha sempre um produto que seja natural, de modo a que o bebé possa amamentar, mesmo tendo restos de produto nos mamilos. O Purelan da Medela é a melhor coisa que conheço, a este nível - foi-me recomendado na gravidez da Laura e é maravilhoso!

 

11. Soutiens de amamentação.

Os soutiens de amamentação devem ser escolhidos tendo em conta as alterações do corpo ainda durante a gravidez. Por isso mesmo, pode e deve adquiri-los enquanto está grávida, começando a usá-los nessa altura.

Privilegie assim modelos preparados para todas estas fases, confortáveis, e que garantam um bom suporte.

Pessoalmente, e como já partilhei no Instagram, nesta gravidez comecei a usar os soutiens Bravado da Medela e estou absolutamente rendida. São do mais confortável que há, adequados para a maternidade e para a amamentação, e conseguem suportar até até 27 kg.

 

12. Seja paciente com o seu bebé e encare a possibilidade de usar uma bomba de extração.

Nem todos os bebés amamentam com a mesma facilidade. Ser paciente e não deixar que o stress atrapalhe a ação da oxitocina é muito importante.

E para bebés "malandros" durante a amamentação, a bomba de extração pode ajudar, disponibilizando logo o leite, sem que ele tem que fazer a sucção prévia, para estimular a produção.

 

Ah, e não se esqueça de que existem conselheiras de amamentação, que podem ajudá-la, se sentir necessidade disso. Por fim, deve bloquear comentários alheios, que irá ouvir nos primeiros tempos: desde o bebé deve ter sede, até deve estar a mamar muito ou pouco, o melhor é mesmo seguir o seu instinto e o que acha ser melhor para a sua cria.

 

O que procura?

Sigam-me

Escrevam-me:

Captura de ecrã - 2016-02-17, 12.17.17.png

aminisaia@gmail.com

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2010
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2009
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2008
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2007
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2006
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D